quarta-feira, 13 de abril de 2016

Boa ideia



Lixeiras enterradas com acionamento hidráulico garantem coleta rápida e evitam acúmulo de resíduos nas vias públicas
Custo dos equipamentos, muito utilizados em praças e passeios, varia de R$ 3 mil a R$ 70 mil, segundo especialistas


Por Nathalia Barboza
Edição 56 - Março/2016




As lixeiras enterradas com acionamento hidráulico proporcionam a retirada de resíduos das vias públicas de forma higiênica, segura e rápida. Nessa solução, lixeiras com alta resistência são instaladas nos passeios, e o lixo descartado pelos usuários cai em um contêiner que fica dentro de uma caixa de concreto no subsolo, apoiado em uma plataforma. Por meio de controle remoto, a plataforma pode ser elevada até um nível acima da superfície, expondo o contêiner para que o lixo possa ser recolhido por um caminhão.

O acionamento hidráulico é muito mais simples do que outras soluções de coleta subterrânea de resíduos, como a coleta a vácuo, na qual as lixeiras são conectadas a um complexo e extenso sistema de tubos subterrâneos e a centrais de sucção. O sistema é formado por lixeiras com tampa acionável por meio de leitura de cartão com identificação por radiofrequência (RFID); uma plataforma elevatória metálica com acionamento hidráulico; contêineres; caminhões de coleta, e um software para a gestão remota de coleta, indicando quando é hora de esvaziar os recipientes de lixo no subsolo. Os contêineres soterrados reduzem o contato de usuários com o material em decomposição e contaminado. Também eliminam o mau cheiro e o risco de entupimento de bocas de lobo - algo comum quando o lixo fica depositado no chão. O custo total das lixeiras enterradas varia de R$ 3.000 a R$ 70.000, conforme o modelo e o número de bocas coletoras.

Há dois modelos principais de lixeiras subterrâneas com acionamento hidráulico. O chamado sidetainer tem contêineres de até 4.000 l e é caracterizado pela descarga lateral dos recipientes. O sistema abre uma tampa a 90º, eleva o contentor ao nível da rua, e o procedimento de troca de lixo demora aproximadamente três minutos. Já o bigtainer suporta até 20.000 l. Externamente, as lixeiras são idênticas às do sidetainer, mas a maneira de troca dos recipientes diferencia esse tipo. O contêiner é retirado a partir do guincho de um caminhão roll on roll off e substituído em 15 minutos.

O primeiro passo para instalar essa solução de coleta de lixo envolve definir o lugar e o tipo de contêiner que será adotado, além de obter a aprovação e a autorização de órgãos ambientais, secretarias de obras e de serviços e, eventualmente, consultar as concessionárias que possuem infraestrutura subterrânea nas proximidades.

A seguir, conheça mais detalhes do sistema:


1.     Caixa subterrânea

No tipo sidetainer, as dimensões padrão da caixa subterrânea, com a tampa aberta, variam de 3,21 m a 5,46 m de comprimento por 2 m de largura e 2,35 m de altura. A caixa deve ser de concreto armado e ter conexões de energia elétrica para alimentar os sistemas de RFID, de sinais sonoros e visuais acionados durante a troca de contêineres e de informações remotas emitidas à central de controle da concessionária - a disposição das conexões depende das especificações de cada projeto. O topo da estrutura da plataforma metálica deve ficar a 6 cm da superfície para facilitar o nivelamento da tampa com a cobertura do pavimento.

2.     Área externa

As dimensões recomendadas variam conforme o número de bocas coletoras, mas o caminhão tipo carga lateral requer o espaço de um leito carroçável para operar. O veículo estaciona alinhado às lixeiras.

3.     Tampa
A tampa da plataforma, com um sistema de vedação de alta performance, reduz a possibilidade de entrada d'água na estrutura subterrânea, mas o equipamento pode precisar de um sistema adicional de sucção (bomba) ou ligação com a rede fluvial. Ela também possui dispositivos sonoros e luminosos que alertam os pedestres quando a plataforma elevatória é acionada.

4.     Lixeira e contêiner
A lixeira é feita, assim como os contêineres, de aço galvanizado com pintura antipichação e antiferrugem e dura até dez anos. A abertura do equipamento é feita por meio de cartão magnético entregue a usuários cadastrados pela concessionária.

5.     Sistema hidráulico
Alimentado por energia elétrica ou pela energia do caminhão de coleta, a força hidráulica é necessária para elevar o equipamento até a superfície. Um pequeno motor hidráulico, instalado no caminhão de coleta, eleva o equipamento e retira os contêineres. Há também a operação por içamento, em que a responsável pela coleta instala um sistema de munck que eleva o contentor e o encaixa na traseira do veículo.
FONTES: Logística Ambiental de São Paulo (Loga); Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb); e Contemar Ambiental